Não seria isso me faria desistir da reeleição, diz Temer após hostilidade

Em entrevista exibida na rede NBR, do governo federal, nesta sexta-feira (4), o presidente Michel Temer (MDB) disse a hostilidade sofrida por ele na visita ao local do desabamento do edifício Wilton Paes de Almeida, no centro de São Paulo, não o fará reconsiderar a candidatura à reeleição.

No momento, o presidente se apresenta como possível pré-candidato do MDB. Outro pré-candidato à Presidência pelo partido é seu ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles. Segundo Temer, a decisão de se lançar na disputa só será tomada em junho, quando outras candidaturas estarão mais sólidas ou terão desaparecido.

Temer foi à área do prédio desabado na manhã de terça (1º) e, após entrevista, teve de deixar o lugar às pressas após ser vaiado. “Nós queremos casas!”, “vagabundo”, “pilantra”, gritava a multidão. Houve, inclusive, quem atirasse objetos na direção dele e seguranças tiveram de levantar uma pasta como barreira no ar.

“Não seria esse fato que me faria desistir de reeleição. Posso não ir para a reeleição na medida em que eu começar a perceber o seguinte: você tem muitos candidatos. Blocos de extrema esquerda, blocos de extrema direita e blocos de centro. Vejo que no bloco centro tem seis, sete, oito candidaturas, o que não é útil. Porque você tem que fazer com que o eleitor faça suas opções”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *